BLOG DO COVEIRO

Contatos: wenddel_cocal@hotmail.com Fone/WhatsApp: (86) 99972-6801.

segunda-feira, 28 de março de 2016

Homem vai à delegacia registrar queixa e acaba preso em Cocal


Um fato atípico e ao mesmo tempo inusitado foi registrado na manhã desta segunda-feira (28/03), na Delegacia de Policia Civil de Cocal. O cocalalvense Francisco Alves Vieira, conhecido popularmente como "Zé Pequeno", de 39 anos, procurou o distrito policial para registrar um Boletim de Ocorrência (B.O.) contra dois rapazes atribuindo-lhes os crimes de ameaça e injúria, após uma briga ocorrida durante a noite de domingo (27), em Cocal dos Alves. O homem que até o momento era vitima, passou a ser acusado e recebeu voz de prisão.


A Delegada Daniella Dinali e o Promotor de Justiça-Francisco Túlio Ciarlini Mendes foram informados na mesma noite sobre o desentendimento que resultou em um grande prejuízo para duas vitimas que tiveram suas motocicletas totalmente carbonizadas pelo acusado. O promotor e a delegada estavam reunidos no distrito policial no exato momento em que as vitimas chegaram para denunciar o fato. Na sequência as autoridades foram informadas que o acusado também estava na delegacia registrando uma queixa.


O fato iniciou após uma discussão envolvendo uma irmã de Zé Pequeno e dois rapazes que na ocasião são primos e foram identificados como Rodrigo Alves Machado, de 24 anos, e Daniel de Pinho Ramos, de 19 anos.


Vitimas e testemunhas relataram que Zé Pequeno estava embriagado quando chegou ao local para tirar satisfações. Ele estava armado com um pedaço de madeira e ameaçou os primos, que diante da situação acabaram correndo. Em seguida o acusado ateou fogo provocando a perda total de duas motocicletas, uma modelo Honda Biz 125 EX, ano 2013, de cor branca, pertencente a Rodrigo, e uma Honda pop 100cc, ano/modelo 2007/2008, de cor azul, de propriedade de Daniel, além de ainda ter incendiado uma bicicleta de um tio das vitimas, identificado como Luís Antônio Vieira de Pinho, de 33 anos.


Zé Pequeno foi denunciado por injúria, ameaça e dano qualificado e acabou recebendo voz de prisão dentro da delegacia. A Delegada Daniella Dinali arbitrou uma fiança de R$ 5.280,00 (cinco mil, duzentos e oitenta reais), o equivalente a seis salários mínimos. Ele foi solto horas depois após o pagamento e responderá ao processo em liberdade.




Nenhum comentário: