BLOG DO COVEIRO

Contatos: wenddel_cocal@hotmail.com Fone/WhatsApp: (86) 99972-6801.

terça-feira, 8 de março de 2016

O Desiludido


Do dicionário

Poesias: ¹*Arte de criar imagens, de sugerir emoções por meio de uma linguagem em que se combinam sons, ritmos e significados. ²* É a qualidade particular de tudo o que toca o espirito, provocando emoção, sentimento e prazer.

Poemas e prosas não são marcante e, graças a maneira como o olhar utiliza os recursos de linguagem para expressar sentimentos e emoções, a poesia dividida em poemas e prosas.

1* Aurélio Buarque de Holanda
2* Autor desconhecido



Desiludido

Você me estimulou
eu bem tentei evitar
pois carente como estava
poderia me enganar
acabou acontecendo 
eu sonhando em te amar.

Não era pra acontecer
na verdade eu vacilei
explicar eu não consigo
pois sempre me resguardei
não sei o que deu em mim
de repente eu me entreguei.

Meu coração quer o seu
minha boca pede a sua
mas não posso me achegar
te vejo ai pela rua
lamento não te ver mais
como eu sonhei toda nua.

Agora que vou fazer
com essa desilusão
pois sozinho sem você
vai doer meu coração
não pode acabar assim
faz isso comigo não.

Eu posso até ter errado
mas não me julgues benzinho
você me induziu a isso
me dando muito carinho
eras pra ter mais cuidado
pois eu estava sozinho.

Tudo bem tudo passa
eu vou me recuperar 
serviu isso como exemplo
na próxima vou mais pensar
e conhecer bem melhor
a quem pretender amar.

Vamos nos ver como amigos
não guardo nenhum rancor
na vida nada é eterno
foi bom enquanto durou
se a gente não deu certo
vou por a culpa no amor.

Que você seja feliz
é o que eu te desejo
que encontres outro alguém
é o que também almejo
um abraço com carinho
adeus um grande beijo.


Obra escrita por João Maria de Sousa

Clique aqui e releia a obra 'um parnaibano cocalense'.




Nenhum comentário: