BLOG DO COVEIRO

Contatos: wenddel_cocal@hotmail.com Fone/WhatsApp: (86) 99972-6801.

terça-feira, 1 de março de 2016

Um parnaibano cocalense

Obra escrita por João Maria de Sousa

Sou João Maria de Sousa. Nasci em Parnaíba no dia 06 de outubro de 1950. Vim para Cocal em 1982, trazido por uma mulher, filha daqui, com quem tinha me casado havia pouco tempo; a proposta era passar pelo menos um ano, pois ela havia assumido um emprego muito recente e não queria pedir transferência.


Na época muito difícil, eu me recuperava, física e psicologicamente, de uma cirurgia que tinha feito para a retirada de um câncer da laringe, a qual me deixara uma sequela irreversível, sem a voz. E ainda havia, também a possibilidade da doença voltar.

No entanto a minha vontade de viver era maior do que tudo: e, graças a minha fé em Deus, reforçada através das minhas orações, a força transmitida pelo amor dos meus filhos, e também, acredito eu, a minha interação e convivência com o povo desta cidade, eu venci.
E, aqui, já se vão 34 anos.

Assim, por tudo isso, me veio a emoção inspiradora para - brincando de poetizar - fazer esses versos em rima, em forma de agradecimento a esta cidade e seu povo que me acolheram de braços abertos. 


Povo de Cocal
ouçam o que eu vou dizer
em cocal eu não nasci
mas aqui quero morrer
pois cidade como esta
ainda está pra nascer.

Vim aqui passar um tempo
mas acabei envolvido
já tinha andado no mundo
mas não tinha conhecido
um povo tão generoso,
nem igual, nem parecido.

Adorei esta cidade
desde que aqui cheguei
conheci pessoas boas
por isso aqui fiquei
uma muito especial
por quem me apaixonei.

Na construção fiz história
ferreiro, armador, a profissão
assim como no esporte
também chamei atenção
pois jogando futebol
cheguei a ser campeão.

Executei aqui o projeto
da maior obra já construída
pois até então na cidade
não havia outra erguida
foi a realização pra mim
como profissional na vida.

Aqui tive os meus filhos
de quem serei sempre amigo
apesar das divergências
os dois se dão bem comigo
é um orgulho que tenho
pois a mesma coisa digo.

Também tive meu neto
que coisa mais linda é,
por problemas de saúde
não fica ainda em pé
enxerga e ouve mas não fala
mas vai vencer pois temos fé.

Entre os amigos que fiz
há muitos a destacar
vou evitar citar seus nomes
de todos não dá pra falar
assim sendo eles sabem
não precisa reclamar.

Quanto à religião
eu acredito em Deus
abomino o fanatismo
mas pode ser direitos seus
direitos de todos respeito
desde que respeitem os meus.

Hoje vivo por aqui
não diria tão feliz
também faz parte da vida
não se tem tudo que quis
mas estou bem comigo mesmo
por tudo de bom que fiz.

Agradeço sempre a Deus
por ter me trazido aqui
e depois de tanto tempo
não pretendo mais sair
espero também ser lembrado
quando pro céu eu partir.

Deus todo poderoso
vós que sois a bondade
iluminai essa gente
que habita esta cidade
para que vivam em paz
no amor e na bondade.



Nenhum comentário: