BLOG DO COVEIRO

Contatos: wenddel_cocal@hotmail.com Fone/WhatsApp: (86) 99972-6801.

quarta-feira, 19 de julho de 2017

Acusado de tentativa de homicídio é preso pela Polícia Civil e Guarda Municipal em Cocal

A Polícia Civil e a Guarda Municipal deram cumprimento a um mandado de prisão preventiva em desfavor do lavrador Paulo Cesar Dias da Silva, conhecido como "Paulo Irene", de 45 anos, denunciado pelo Ministério Público como incurso nos crimes de tentativa de homicídio e coação de vitima no curso do processo. A ação ocorreu na tarde desta terça-feira (18/07), no povoado Tinguis, zona rural de Cocal, município localizado na região Norte do Piauí. 


Segundo a denúncia do Ministério Público (MP), no dia 18 de julho de 2011, por volta das 02 horas da madrugada, numa estrada vicinal na localidade Massalinas, zona rural de Cocal, o acusado desferiu dois violentos golpes de facão na cabeça de José Aírton Ferreira Veras, atualmente com 41 anos de idade. A motivação teria sido por ciúmes, porque Paulo viu Aírton conversando com a sua companheira. De inicio, Paulo agrediu Aírton com pauladas nas costas, sendo que este saiu em fuga, mas foi alcançado horas depois, mediante tocaia, ocasião em que o acusado invadiu a estrada e atingiu a vitima com golpes de facão na cabeça. Ainda conforme a denúncia, no dia seguinte ao fato, Paulo Irene ameaçou uma das testemunhas caso ela fosse depor em seu desfavor. CLIQUE AQUI e veja a denúncia na integra.   


Em sua defesa Paulo Irene alega que ao chegar em casa ouviu os gritos de socorro da sua companheira vindo dos fundos da casa e flagou Aírton tentando abusar sexualmente da mulher, momento em que agrediu o homem com pauladas nas costas para cessar a investida. Aírton fugiu e em ato continuo Paulo pegou uma faca e saiu correndo atrás dele. Mas adiante se encontraram, ocasião em que travaram uma luta corporal, cada um com uma faca. Em meio ao embate Paulo foi atingido com dois golpes de faca que pegaram de raspão no peito, enquanto Aírton sofreu dois golpes na cabeça.


Em relação ao caso em tela, Paulo Irene estava na qualidade de foragido da justiça pelo fato do mesmo nunca ter comparecido aos chamados da autoridade policial durante o curso do inquérito policial para dar a sua versão sobre os fatos, bem como as intimações da justiça no decorrer das atividades em torno do processo que pesa em seu desfavor. Ele constituiu advogado particular e apresentou defesa, porém, nunca esteve presente perante as autoridades, o que culminou na liminar que ensejou a sua prisão.   CLIQUE AQUI e veja a decisão do juiz.


O acusado encontra-se temporariamente encarcerado em uma das celas na Delegacia de Polícia Civil de Cocal e posteriormente será encaminhado para a Penitenciária Mista de Parnaíba, onde ficará recolhido a disposição da justiça.  

Nenhum comentário: